Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

“Não podem gravar um disco a cada 3 ou 4 anos e pensar que é suficiente”. O recado do patrão do Spotify aos artistas

Aos músicos que pedem pagamentos mais altos por parte do Spotify, Daniel Ek contrapõe: “façam mais”

Daniel Ek, diretor executivo do Spotify, deu uma entrevista à MusicAlly na qual defendeu a plataforma das acusações de que esta não paga devidamente aos músicos.

Para o empreendedor sueco, são os próprios artistas quem têm de "fazer mais", lançando mais canções e álbuns por ano.

"Em privado, os músicos elogiaram o Spotify muitas vezes", afirmou. "Mas, em público, não têm um incentivo para o fazer. No entanto, os dados mostram que há cada vez mais artistas capazes de viver apenas do streaming".

"Há aqui uma falácia, combinada com o facto de que, obviamente, alguns artistas que foram bem sucedidos no passado podem não o ser no futuro, onde não se irá poder gravar um disco a cada 3 ou 4 anos e pensar que é suficiente", continuou.

"Os artistas que têm sucesso hoje em dia percebem que precisam de criar um engajamento contínuo com os seus fãs. Sinto que aqueles que não estão a ter sucesso com o streaming são artistas que querem lançar música como era lançada antes".

Os comentários de Ek não foram, claro está, bem recebidos por alguns músicos. No Twitter, David Crosby apelidou o sueco de "odioso" e "ganancioso", ao passo que Mike Mills respondeu, simplesmente, "vai-te lixar".