Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Vídeos

De baterista a promessa da pop. Como Georgia se revelou com uma ajudinha dos Flaming Lips [VÍDEO]

No momento em que regressa com o segundo álbum, Georgia falou com a BLITZ sobre como o líder dos Flaming Lips lhe deu confiança

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Com "Seeking Thrills", o seu segundo álbum, acabado de sair, Georgia sentou-se à conversa com a BLITZ para explicar como passou de baterista contratada de Kate Tempest para artista a solo e como neste segundo disco deu mais atenção à sua faceta de cantora. "Tinha muitas dúvidas... Será que sou boa cantora? Consigo fazer isto? Foi o Wayne Coyne, dos Flaming Lips, que me ajudou". Veja o vídeo no topo da página.

Georgia estreou-se em 2015 com um álbum homónimo e veio a Portugal apresentá-lo num concerto integrado no festival Vodafone Mexefest, hoje Super Bock Super Rock, no final desse mesmo ano. A artista tocou no Teatro Tivoli, antes de Nicolas Godin (dos Air), e chegou a emocionar-se com a adesão da plateia. "Em palco, apresenta-se na bateria, contando com uma acompanhante nos sintetizadores que a ajuda a criar uma música que navega algures entre o punk e os ambientes sintetizados", escreveu a BLITZ na altura.