Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Vídeos

Fado Bicha: “O fado sempre teve poetas, fadistas e músicos homossexuais, só que nunca se puderam expressar de forma explícita” [VÍDEO]

Em entrevista à BLITZ, a dupla Tiago Lila e João Caçador falou sobre “arqueologia LGBT do fado”

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Os Fado Bicha, dupla formada por Tiago Lila e João Caçador, defende que o fado sempre se cruzou com a comunidade LGBT. "O fado sempre teve poetas, fadistas e músicos homossexuais", diz Caçador, "só que, infelizmente, nunca se puderam expressar, ou escolheram não o fazer, de forma explícita". Veja o vídeo no topo da página.

Na mesma conversa com a BLITZ, o duo explicou que um concerto seu é "um espaço de comunhão e libertação de uma comunidade que sentiu que em casa não tinha esse apoio" e assumiu a dificuldade que teve em integrar-se, tendo percebido cedo que "não cabia por inteiro no fado": "o Fado Bicha é um exercício muito pessoal, interno, de expressão de género e de identidade" (siga o link).

Os Fado Bicha têm concertos marcados no Festival À Porta em Leiria este domingo (16 de junho) e no Maus Hábitos no Porto (dia 26) e em julho atuam na Plaza Pedro Zerolo em Madrid (dia 4), na Casa do Largo em Setúbal (dia 6), no Festival Noites Na Nora em Serpa (dia 13) e no Theatro Circo em Braga (dia 26).

A BLITZ agradece ao Alfaiataria Bar pela cedência do espaço para a realização da entrevista com os Fado Bicha.