Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Salvador Sobral: “Neste disco tento expressar raiva, amor, medo, energias sexuais, sei lá! Tudo é legítimo” [VÍDEO]

Em entrevista à BLITZ, Salvador Sobral falou sobre as temáticas que explora no novo álbum, “Paris, Lisboa”, que chega às lojas na sexta-feira

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Salvador Sobral falou com a BLITZ sobre os sentimentos que atravessam o novo álbum, "Paris, Lisboa", numa entrevista que pode ser lida na íntegra em breve, e garantiu que aquilo que mais privilegia na sua música é a "liberdade". Relativamente às novas canções, o artista disse estarem impregnadas de "todo o tipo de emoções: raiva, amor, medo, um bocadinho, energias sexuais, sei lá! Todas as sensações são legítimas". Veja o vídeo no topo da página.

Na mesma entrevista, Sobral recordou a experiência da Eurovisão, confessando que já não tem uma "relação ressabiada" com o concurso, e falou ainda sobre o facto de sentir que "a língua é um instrumento", a ida de Conan Osiris à Eurovisão, "tem tudo para ganhar. O diferente ganha. Eu era o mais diferente, também ganhei pela diferença só", e sobre o momento em que começou a pensar no novo álbum: "foi a seguir à operação, quando percebi 'ah, afinal estou aqui, isto vai continuar, se tudo correr bem... portanto é melhor começar a pensar num disco'".

Recorde-se que este é o primeiro álbum de Sobral depois de se sagrar vencedor da Eurovisão com o tema 'Amar Pelos Dois', em 2017, e de se submeter a um transplante de coração no final desse mesmo ano. "Paris, Lisboa" inclui temas como 'Mano a Mano' (uma nova versão, em dueto com António Zambujo), 'Prometo Não Prometer' (em dueto com a irmã, Luísa Sobral) e uma versão de 'Anda Estragar-Me os Planos', escrita por Afonso Cabral e Francisca Cortesão para Joana Barra Vaz.