Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Skunk Anansie: “Ser uma mulher negra e queer a liderar a banda tornou a nossa vida mais difícil” [VÍDEO]

Skin fala sobre o difícil primeiro ano e meio da banda britânica, em entrevista à BLITZ

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Ao fim de 25 anos de atividade, os Skunk Anansie acabaram de editar o seu primeiro álbum ao vivo, "[email protected]", e falaram com a BLITZ, em Lisboa, sobre as dificuldades que tiveram em afirmar-se, no início. "O nosso trabalho era muito mais difícil porque era eu, uma mulher negra e queer, a liderar a banda", defende a vocalista Skin - veja o vídeo acima.

Recorde-se que a banda britânica tem regresso marcado a Portugal para atuar no festival EDP Vilar de Mouros. Skin, Ace e companhia sobem ao palco do evento minhoto, onde tocaram pela primeira vez no ano 2000, no dia 23 de agosto.