Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Vídeos

António Manuel Ribeiro dos UHF abre o ‘livro’: “As miúdas andavam atrás de nós e isso era fantástico. Preparei o divórcio” [VÍDEO]

O líder incontestado de uma das maiores forças rock nascidas em Portugal deu à BLITZ uma longa entrevista de vida em que, entre muitas incidências, recorda os tempos em que começou a ganhar dinheiro com a música e a ser reconhecido nas ruas

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Nascido em Almada há 64 anos, António Manuel Ribeiro é músico, cantor, poeta e líder dos UHF desde que, no final de 1977, trocou a faculdade e o jornalismo pela música.

Mais de cinquenta anos volvidos sobre os primeiros passos dos UHF - inicialmente chamados À Flor da Pele, designação que serviria de nome de batismo do primeiro álbum, em 1981 -, a voz de 'Cavalos de Corrida' e uma das figuras de proa do boom do rock português dá à BLITZ uma longa entrevista de vida e de carreira.

Neste excerto que agora divulgamos, o músico aborda os seus primeiros triunfos e confessa que com o dinheiro proveniente dos primeiros direitos de autor que recebeu (pelo single 'Jorge Morreu', de 1979) foi "jantar fora com a minha mulher". Um ano depois, em 1981, "já tinha acumulado os ‘Cavalos de Corrida’ e o ‘Rua do Carmo’ e eram 1100 contos. Eu nem queria acreditar". "Eu era aquele gajo que ia à televisão. As miúdas andavam atrás de nós... passámos a ser alguém", admite. Seguiu-se o divórcio.