Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Foto & Legenda: Bernardo Sassetti, agosto de 2010

Há quase três anos, Rita Carmo acompanhou as gravações do disco de Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo. Recorde as imagens e as histórias dessas sessões, no dia em que se completa um ano sobre a morte de Bernardo Sassetti.

"Fotografei as gravações do disco do Bernardo Sassetti com o Carlos do Carmo, em Gaia. Ambos se lembraram de mim para acompanhar as sessões - o Bernardo em 2009 e o Carlos do Carmo um ano depois, sem saber que o amigo já tinha falado comigo.
Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
1 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
2 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
3 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
4 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
5 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
6 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
7 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
8 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
9 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
10 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
11 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
12 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
13 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)
14 / 14

Bernardo Sassetti e Carlos do Carmo (2010)

Estive com eles três dias. O Carlos do Carmo acabava por passar mais tempo no hotel, com a esposa; eu ia almoçar todos os dias com o Bernardo, que me dava boleia para o estúdio.  Lembro-me daquelas explosões de genialidade: tudo tinha de lhe sair de forma espontânea. Se não saísse, esperava pela chegada do momento de génio. Quando as gravações ficaram concluídas, mandou-se para o chão a rebolar, festejando! Lembro-me ainda que teve sempre, em cima do piano, um peluche já gasto, que era da filha, Maria. Falava com o boneco e percebia-se que tinha saudades de casa. Mas, acima de tudo, recordo-o como uma pessoa muito alegre, genial e sempre entusiasta". Bernardo Sassetti morreu a 10 de maio de 2012, aos 41 anos. Rita Carmo