Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Queen

30 anos sem Freddie Mercury. A história completa dos Queen, a banda que sempre quis ser a maior

Eram adorados pelos fãs e odiados pela crítica. Venderam mais de 300 milhões de discos e dominaram multidões. Quando passam 30 anos sobre a morte de Freddie Mercury, recuperamos a longa história dos Queen que fez capa da BLITZ em fevereiro de 2008, e percorremos os extremos de uma 'viagem' que envolve grande música, mas também drama, excessos, amor e uma boa dose de loucura. E pormenores menos conhecidos que ajudam a definir “uma espécie de magia”

9 de Agosto de 1986, Knebworth Park. Cento e vinte mil pessoas transformam em caos uma aldeia de não mais que 4500 habitantes. O trânsito é infernal, há pessoas à espera desde as nove da manhã pelo grande acontecimento, o remate final da digressão de A Kind of Magic. Quando a noite cai sobre a multidão, Freddie Mercury sobe ao palco e exclama: «este sítio é enorme, até para nós. É assustador». O concerto começaria a todo o gás, com «One Vision» e «Tie Your Mother Down» e, depois de percorridos todos os êxitos, terminaria com Freddie envolto num faustoso traje de Sua Majestade e de coroa bem colada à cabeça. Não o saberíamos prever mas esta era também a última vez que veríamos os Queen em palco com Freddie Mercury a banda entraria em hibernação pouco depois e só voltaria para dois álbuns nos últimos três anos de vida de Freddie, falecido a 24 de Novembro de 1991.

Artigo Exclusivo para assinantes

Aproveite já a campanha Black Friday

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler