Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Inês Meneses

Rita Carmo

Inês Meneses: “Nenhum deus em que acredite me pode punir, humilhar ou oprimir. Portanto, afastei-me radicalmente da igreja”

“Fui educada segundo a igreja católica. Fiz a comunhão solene, depois conheci a minha revolta não contra os deuses mas contra esse Deus que nos podia castigar”. No Posto Emissor, Inês Meneses, radialista, cronista e produtora executiva do álbum “Tozé Brito (de) Novo”, aborda a sua relação com a fé

Inês Meneses, a mais recente convidada do podcast Posto Emissor, falou sobre a sua educação católica e subsequente afastamento da igreja. Apesar de assumir a sua revolta contra um Deus castigador, a radialista, cronista e produtora executiva do álbum "Tozé Brito (de) Novo" assume a sua crença numa "força superior".

"Fui educada segundo a igreja católica. Fiz a comunhão solene, depois conheci a minha revolta não contra os deuses mas contra esse Deus que nos podia castigar", diz, "nenhum deus em que eu acredite me pode punir, humilhar, oprimir. Portanto, afastei-me radicalmente da igreja. Hoje em dia, tenho um diálogo simpático com o deus da bondade, uma força superior".

Para ouvir a partir dos 48 minutos e 54 segundos.