Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Inês Meneses

Rita Carmo

Inês Meneses: “Adorava o Tozé Brito. Pensava sempre ‘quem é este homem tão elegante?’, mas só me cruzei com ele em 2017”

“Vestia-se e veste-se muito bem. Aqueles blazers de veludo que agora sei que mandava fazer, aqueles fatos lindos, com colete. Lembro-me desde sempre do Tozé nos Festivais da Canção [mas] nunca me cruzei com ele até 2017, nesse festival de boa memória para todos nós”. No podcast Posto Emissor

Inês Meneses recordou, no podcast Posto Emissor, as primeiras memórias que tem de Tozé Brito, o homem que só conheceu em 2017 e, entretanto, se tornou seu companheiro de vida. "Adorava o Tozé Brito. Vestia-se e veste-se muito bem. Pensava sempre 'quem é este homem tão elegante?'", diz a radialista, lembrando os tempos em que o músico integrava os Gemini, nos anos 70, e participava nos Festivais da Canção.

"Mesmo estando ele na indústria, nunca me cruzei com ele até 2017, nesse festival de boa memória para todos nós", revela, "fizemos parte do júri do Festival da Canção ainda o Salvador [Sobral] estava a ser apurado e depois deu-se a coincidência de termos sido chamados também para jurados da Eurovisão. Houve aqui uma partida do destino, ou seja lá do que for, a forçar o nosso encontro".

Para ouvir a partir dos 17 minutos e 53 segundos.

O álbum de homenagem "Tozé Brito (de) Novo", editado no final da semana passada, recupera canções escritas pelo músico nas vozes de artistas como Camané, António Zambujo, Selma Uamusse, Ana Bacalhau ou Tomás Wallenstein, e conta com produção executiva de Inês Meneses.