Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Ex-baterista dos Guns N’ Roses diz que os fãs dos Metallica trataram os Faith No More de forma inaceitável

“Senti-me horrível por eles”. O episódio data de 1989

Josh Freese, antigo baterista dos Guns N' Roses, deu uma entrevista ao podcast "Let There Be Talk" onde recordou um concerto dos Metallica, em 1989, de promoção a "...And Justice For All".

Os Faith No More haviam sido escolhidos pelo quarteto thrash para fazer a primeira parte, mas a receção por parte do público não foi a melhor. "Foram vaiados até saírem do palco", lembrou.

"Foi antes de a 'Epic' se tornar num êxito. Eu estava no liceu, e fui ver os Metallica com os meus amigos. Dizíamos entre nós que [os Faith No More] eram fixes - não sabíamos muito sobre eles - e que não mereciam aquilo. Senti-me horrível por eles".

"No dia seguinte", continuou, "entro na loja da Zildjian, e vejo um tipo com um boné virado para trás e outro que parecia um roadie a sair da loja. Disse aos tipos da loja que tinha ido ver os Metallica na noite anterior, e eles explicam-me que aquela pessoa era o Mike [Bordin], baterista dos Faith No More".

"Eu viro-me para ele e digo, 'Meu, aquilo não foi fixe. Foi uma vergonha. Eu estava do teu lado'. Desde então que sou amigo do Mike, mas essa foi a primeira vez que o conheci".