Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Mallu Magalhães

Rita Carmo

Mallu Magalhães: “Sou de uma geração que tem tudo à mão. Controlamos a rede social, a comida, o Uber. Mas a pandemia a internet não resolve”

“A gente controla [até] a previsão das horas a que vai passar o autocarro, no telemóvel. [A pandemia mostrou-nos] uma coisa que não está no nosso controlo, maior que a gente, a que estamos expostos”. No Posto Emissor, a brasileira Mallu Magalhães conta como foi passar pelo desafio sem precedentes da pandemia

Mallu Magalhães, que a 3 de dezembro apresenta o novo álbum, "Esperança", no Campo Pequeno, em Lisboa, esteve no Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, a falar sobre as suas novas canções, que nasceram antes da pandemia, e sobre a forma como viveu o confinamento em Lisboa, onde vive.

"O que foi mais impactante, para mim, foi ser uma coisa que não controlamos. Sou de uma geração que tem tudo à mão. Controlamos a rede social, a comida, o Uber. Mas a pandemia a internet não resolve”, aponta a cantora-compositora brasileira. "É uma coisa que não está no nosso controlo, maior que a gente, a que estamos expostos."

Pode ouvir a resposta completa pelos 34m 26s.