Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Camané

Rita Carmo

Camané: “Eu dou às pessoas aquilo que eu quero, não aquilo que elas querem”

“É como se chegassem ao pé de um pintor e lhe dissessem: ‘faça aqui uma cabeleira loura porque assim vende mais’. Eu sonho é que um dia as pessoas vão identificar-se com aquilo que eu faço”. No Posto Emissor, o fadista defende a independência da sua arte

Camané esteve no mais recente episódio do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, a falar sobre "Horas Vazias", o seu novo álbum, e a sua postura na música e na arte.

"Eu dou às pessoas aquilo que eu quero, não aquilo que elas querem”, afirmou o fadista. Quanto a eventuais pressões para tornar a sua música mais comercial, como aquelas caricaturadas num sketch recente da Porta dos Fundos com Caetano Veloso, diz Camané: "É como se chegassem ao pé de um pintor e lhe dissessem: ‘faça aqui uma cabeleira loura porque assim vende mais’. No meu caso seria: 'vamos fazer uma coisa assim, para ver se consegue passar numa determinada rádio.' Eu sonho é que um dia as pessoas vão identificar-se com aquilo que eu faço”, remata.

Pode ouvir a resposta completa pelos 23m 10s.