Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Emily Ratajkowski

TheStewartofNY/Getty Images

Emily Ratajkowski: “Se me tivesse queixado antes do Robin Thicke não seria famosa hoje”

Oito anos depois de ‘Blurred Lines’, a modelo e atriz Emily Ratajkowski aponta o dedo a Robin Thicke, dizendo que este a apalpou durante as gravações do vídeo

A modelo e atriz Emily Ratajkowski explicou por que razão não falou antes sobre o facto de ter sido apalpada por Robin Thicke durante as gravações do vídeo do êxito 'Blurred Lines', de 2013.

"Era uma modelo desconhecida e se tivesse falado ou se me tivesse queixado não estaria onde estou hoje, não seria famosa", disse, em declarações à revista People.

A situação é descrita por Ratajkowski no seu novo livro, "My Body", que tem publicação agendada para o dia 9 de novembro.

"Ele regressou ao estúdio um bocadinho bêbedo para filmar só comigo", recorda a modelo no livro, "do nada, senti a frieza e estranheza das mãos de um estranho a agarrar o meu peito por trás. Afastei-me, instintivamente, e fiquei a olhar para ele".

A realizadora do vídeo de 'Blurred Lines', Diane Martel, confirmou o sucedido em declarações ao Sunday Times, dizendo que interrompeu de imediato as filmagens e que Thicke pediu desculpas. O cantor ainda não reagiu às declarações de Ratajkowski.

"Escrevi um livro sobre a evolução da minha política e isso inclui uma série de diferentes experiências da minha carreira e da minha vida e a forma como aquilo que senti e pensei sobre essas experiências evoluiu", diz a modelo, "espero que as pessoas consigam ler os ensaios e perceber as nuances por trás deste tipo de situações".