Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Iron Maiden conseguem melhor resultado de sempre no top americano... graças a vendas de CD

"Eles construíram uma marca tão forte que não queremos que os fãs mais jovens se limitem a ouvir os discos em streaming, esta é uma banda que exige uma compra física. São álbuns que o público quer ter", acredita a editora dos Iron Maiden, que conseguiram fazer um brilharete com um formato por muitos considerado arcaico

O mais recente álbum dos Iron Maiden, "Senjutsu", conseguiu o melhor resultado de sempre em termos de posição no top de vendas dos Estados Unidos, entrando para o quarto lugar da tabela da Rolling Stone e para o terceiro da Billboard. Esta foi uma estreia mais auspiciosa do que a de clássicos da banda inglesa como "The Number of the Beast" ou "Power Slave". O novo disco dos Iron Maiden é também o único álbum de heavy metal a ter "furado" o top 5 americano em 2021.

Segundo a "Rolling Stone", ao contrário do que sucede com a maioria dos lançamentos contemporâneos, quase 90% das vendas de "Senjutsu" reportam-se a CD comprados, e não a números de streaming. E desses discos vendidos, quase 70% foram comprados em lojas físicas, especialmente grandes retalhistas, e não online.

A fidelidade dos fãs dos Iron Maiden e o seu apego pelo objeto justificam, assim, o brilharete da banda ao seu 17º álbum. "Também queremos ter streaming, claro. Mas a banda está alicerçada no Eddie e nas imagens", explica Michael Kachko, da editora BMG. "Eles construíram uma marca tão forte que não queremos que os fãs mais jovens se limitem a ouvir os discos em streaming, esta é uma banda que exige uma compra física. São álbuns que o público quer ter."