Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Ex-mulher de Eddie Van Halen arrasa Eric Clapton. “Uma vez estúpido, para sempre estúpido”

As declarações de Eric Clapton, que afirmou que não irá tocar em salas que exijam certificados covid ao público, fizeram com que fãs recordassem afirmações racistas proferidas nos anos 70 e que colegas de profissão o criticassem severamente

As declarações de Eric Clapton, que afirmou que não irá atuar em salas que exijam certificado de covid ao público, têm desencadeado várias reações negativas.

A atriz Valerie Bertinelli, que foi casada com Eddie Van Halen entre 1981 e 2005, partilhou, à laia de comentário, uma foto antiga em que aparece ao lado do seu ex-marido (falecido em 2020) e de Eric Clapton, escrevendo: "Uma vez estúpido, para sempre estúpido". O seu post foi partilhado por Alex Skolnick, guitarrista dos Testament, que a incentivou, escrevendo: "Dá-lhe, Val".

Também Ginger, vocalista da banda inglesa Wildhearts, prometeu que, quando Eric Clapton morrer, irá celebrar, à semelhança do que fez quando desapareceram a antiga Primeira-ministra inglesa, Margaret Thatcher, a conservadora Mary Whitehouse e o seu primeiro padrasto. Ginger indignou-se também com a ironia de um "guitarrista de blues" ser "racista", referindo-se às declarações feitas por Eric Clapton em 1976, altura em que defendeu, num concerto, que o Reino Unido devia "livrar-se" dos estrangeiros e dos negros.