Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

João Carvalho, organizador do festival Vodafone Paredes de Coura

Hugo Lima

Festival de Paredes de Coura quer mais dias em 2022. “Vamos elevar o risco, mas quero fazer uma edição histórica”

“Se calhar o bom senso dizia-me que temos de fazer uma edição tranquila, depois de dois anos a perder dinheiro, mas vamos investir ainda mais do que tínhamos previsto. As pessoas estão ansiosas por regressar a casa. Quero fazer uma edição histórica”, revela à BLITZ João Carvalho, diretor do Festival de Paredes de Coura

O Vodafone Paredes de Coura deverá ter mais dias em 2022, avança à BLITZ João Carvalho, diretor do festival minhoto. Depois de dois anos de paragem devido à pandemia de covid-19, o festival pretende voltar mais forte e é desejo do seu promotor alargar a sua duração.

"Na próxima edição quero fazer mais dias. Se calhar o bom senso dizia-me que temos de fazer uma edição tranquila, depois de dois anos a perder dinheiro, mas vamos investir ainda mais do que tínhamos previsto há dois anos. Vamos elevar o risco, mas quero fazer uma edição histórica. As pessoas estão ansiosas por regressar a casa. Estamos constantemente a cuidar do espaço, da relva. Vamos fazer pequenas alterações também no campismo. Pequenos apontamentos para melhorar a comodidade das pessoas", afirma no podcast Posto Emissor o promotor courense, admitindo porém que a retoma da normalidade na música ao vivo só deverá acontecer "no primeiro semestre de 2022".

Recorde aqui, na íntegra, a 69ª edição do podcast Posto Emissor, com João Carvalho como convidado: