Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Rui Pregal da Cunha

Rita Carmo

Rui Pregal da Cunha: “Em 1983 os Heróis do Mar ainda não tocavam no Alentejo por causa da fama de banda fascista”

“Em 1983, já passámos de banda esquisita e fascista para magos da nação, já inventámos a necessidade do disco de platina, já fizemos um videoclip em película, já tocámos nos Açores, mas ainda não no Alentejo”. Recordações dos Heróis do Mar e dos anos 80 em Portugal por Rui Pregal da Cunha, a voz de 'Paixão'. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Rui Pregal da Cunha, vocalista dos Heróis do Mar, recorda no episódio desta semana do podcast Posto Emissor o momento em que, em 1983, começou a ponderar o final da banda, que acabaria por manter-se junta até 1989. "Passou-me um pensamento pela cabeça: e agora?", confessa o músico.

"Se já passámos de banda esquisita e fascista para magos da nação, se já inventámos a necessidade do disco de platina, já fizemos um videoclip em película, se já tocámos nos Açores... Em 93, ainda não tínhamos tocado muito no Alentejo exatamente por causa da fama que tínhamos. Depois, houve uma altura em que só tocávamos no Alentejo... Começas a pensar: que metas existem a partir daqui".

Para ouvir a partir dos 39 minutos e 18 segundos: