Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Woodstock '99

Getty Images

Os 11 momentos mais marcantes do documentário sobre o Woodstock 99, o festival “sem lei” dos anos 90

“Como passámos dos valores progressistas e iluminados de Kurt Cobain e Michael Stipe à misoginia, homofobia e cultura da violação dos trogloditas que passaram por aqui?”. Assaltos, vandalismo, fogos, destruição, violações e pelo menos uma morte: a história fatídica do festival Woodstock de 1999 chega este sábado à HBO Portugal com “Woodstock 99: Peace, Love and Rage”. A BLITZ já o viu e resume-o em 11 momentos capitais – respire fundo

Trinta anos depois de um dos eventos mais lendários da história do rock, o festival de Woodstock voltava a realizar-se e assentava arraiais numa base militar desativada na localidade de Rome, no estado de Nova Iorque. Em julho de 1999, cinco anos após uma bem-sucedida edição de 25º aniversário, o sonho original de “paz e amor” transformou-se em caos e tragédia, com banda sonora de luxo, ao longo de três fatídicos dias (quatro, se contarmos com um dia zero de fraca memória). Pelo evento, passaram nomes como Metallica, Red Hot Chili Peppers, Rage Against the Machine, Limp Bizkit, Korn ou Offspring. Fora de palco, o calor extremo, a falta de condições de higiene e o preço exacerbado das garrafas de água ajudaram a intensificar uma agressividade latente.

O festim de violência, que muitos atribuem ao facto de o público ser maioritariamente masculino e jovem, foi escalando com o decorrer do festival e as atitudes misóginas rapidamente descambaram em abusos. A intensidade da música traduziu-se em destruição, vandalismo e uma série de fogos ateados “por diversão”. O novo documentário “Woodstock 99: Peace, Love and Rage”, que estreia este sábado na plataforma de streaming da HBO, socorre-se de imagens de arquivo e de entrevistas aos organizadores, músicos, jornalistas e fãs para contar uma história infeliz que encerrou os anos 90 da pior forma. A BLITZ já viu o filme e deixa-lhe 11 momentos-chave.

Artigo Exclusivo para assinantes

BLITZ é uma marca do Expresso.

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler