Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

João Carvalho, diretor do Vodafone Paredes de Coura

Hugo Lima

A banda mais cara do festival de Paredes de Coura. “Ainda no outro dia fui ver quando custaram da primeira vez que vieram: 1500 euros”

“Quando estiveram em Paredes de Coura pela primeira vez eram tão pequeninos! Outro dia fomos ver quando é que eles custaram da primeira vez: 1500 euros. Atualmente são a banda mais cara a terem pisado este palco”. João Carvalho recorda no podcast Posto Emissor o dia em que passou o cheque com mais zeros

João Carvalho, diretor do Vodafone Paredes de Coura, é o convidado desta semana do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, onde falou dos planos para a próxima edição do festival minhoto, das melhores histórias de quase 30 anos de concertos e também do descontentamento com a forma como o Governo tem tratado o setor da cultura.

Consultando "as contas" do festival, o promotor revela que a banda mais cara que alguma vez contratou - na edição de 2016 - já tinha estado em Paredes de Coura 12 anos antes, por uma quantia bem mais modesta.

“Quando estiveram em Paredes de Coura pela primeira vez eram tão pequeninos! Outro dia fomos ver quando é que eles custaram da primeira vez: 1500 euros. Atualmente são a banda mais cara a terem pisado este palco”, conta, lembrando que, aquando da primeira visita, em 2004, as agora estrelas "nem figuravam no cartaz".

Saiba quem foi a contratação mais cara de Paredes de Coura a partir dos 35m 55s.