Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Duas semanas depois da reabertura, discotecas voltam a fechar nos Países Baixos

Aumento dos casos de covid-19 determina retrocesso nas medidas de desconfinamento. "Não estamos a querer culpar um determinado grupo ou setor", garante o Governo

Apenas duas semanas após a reabertura das discotecas, o Governo dos Países Baixos voltou a ordenar o seu encerramento.

Em causa está um aumento significativo dos casos de infeção por covid-19, de menos de 1000 casos por dia para mais de 9 mil casos diários, no decurso da última semana.

Sobre esta tomada de posição, o Primeiro-ministro Mark Rutte afirmou: "O nosso objetivo é proteger aqueles que têm uma saúde mais frágil e o sistema nacional de saúde, assim como causar o mínimo de estragos à economia e à sociedade. Não estamos a querer culpar um determinado grupo ou setor."

Além do fecho dos espaços de diversão noturna, a restauração voltará a estar sujeita a regras. Estas normas estarão em vigor pelo menos até meados de outubro. O Governo apelou ainda a que quem ainda não se vacinou o faça em breve. Quanto ao uso de máscara, passará a ser obrigatório apenas nos transportes públicos.

Em sentido contrário, Inglaterra anunciou a reabertura de festivais, concertos e discotecas a partir da próxima semana.