Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Freddie Mercury ainda estaria nos Queen se não tivesse morrido, afirma Brian May

“O luto que se faz quando morre uma pessoa da família nunca acaba, mas chegas a um ponto em que ficas conformado e pensas: ‘meu Deus, ele teve uma vida tremenda’”. Freddie Mercury recordado 30 anos após a sua morte

Para Brian May, Freddie Mercury ainda estaria a cantar hoje com os Queen, caso fosse vivo.

Em entrevista à "Greatest Hits Radio", o guitarrista admite que Mercury ainda insistiria em fazer carreira a solo, "mas voltaria sempre para a família, para fazer o que fazemos".

"Sinto cada vez mais que ele ainda está connosco, de certa forma. Talvez esteja a tornar-me num velho romântico", acrescentou.

"Ele está sempre nos meus pensamentos, e sinto sempre aquilo que ele diria numa determinada situação, ou aquilo em que pensaria. Ele é uma parte tão grande do legado que criámos, que será sempre assim".

"O luto que se faz quando morre uma pessoa da família nunca acaba, mas chegas a um ponto em que ficas conformado e pensas: ‘meu Deus, ele teve uma vida tremenda’", continuou. "Criámos coisas maravilhosas juntos, que ainda fazem as pessoas felizes, e há alegria pelo facto de ter acontecido".