Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Tózé Brito

Rita Carmo

Tozé Brito: “A vitória do Salvador Sobral na Eurovisão foi brilhante, mas trouxe problemas à música portuguesa”

“Houve uma data de gente que quis copiar, para não dizer outra coisa”. O olhar de Tozé Brito sobre a cena musical portuguesa pós triunfo de Salvador Sobral na Eurovisão. Para ouvir no Posto Emissor

Tozé Brito passou pelo Festival da Canção várias vezes ao longo do seu percurso na música, quer enquanto músico quer enquanto compositor. Em entrevista ao podcast Posto Emissor, falou sobre a vitória de Salvador Sobral na Eurovisão, em 2017, com a canção 'Amar Pelos Dois', e os efeitos que esse feito teve na música portuguesa.

"A vitória do Salvador na Eurovisão foi brilhante, mas trouxe problemas à música portuguesa, porque houve uma data de gente que quis copiar, para não dizer outra coisa", começa por dizer, "aquilo não se repete e não é copiável. Não é indicador nenhum de que o caminho é por ali".

Ouça a partir dos 23m 20s.

  • Posto Emissor #68. BLITZ convida Tozé Brito. Das canções da nossa infância aos truques do streaming

    Notícias

    Tozé Brito é o convidado desta semana do podcast Posto Emissor. O músico, escritor de canções e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, fala sobre mais de 50 anos de canções, o recém-estreado filme biográfico das Doce e o complicado futuro da música. A avaliação multimilionária do catálogo musical dos Queen e os concertos da próxima semana são os outros temas do Posto Emissor

  • Ao Vivo na Redação. Tozé Brito: “Para mim, a pior fase da música portuguesa foram os anos 90”

    Vídeos

    Tozé Brito, músico, escritor de canções e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, é o convidado da semana do podcast Posto Emissor. No Ao Vivo na Redação, elogia o recém-estreado filme "Bem Bom", que conta a história das Doce; levanta o véu sobre o disco que está a ser gravado em sua homenagem, e que tem como convidados pessoas como Tomás Wallenstein (Capitão Fausto), António Zambujo ou Selma Uamusse; e fala sobre o momento saudável que a música portuguesa atravessa. “Há gente incrível a fazer música em Portugal, como sempre houve”