Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

A carta aberta de Pedro Abrunhosa a Carolina Deslandes: “Vitória é, também, isso: marcar indelevelmente o tempo em que se vive”

Depois de contestar a justiça dos prémios Play, denunciando a alegada sobranceria da indústria musical portuguesa em relação à música pop, Carolina Deslandes vê agora Pedro Abrunhosa dedicar-lhe um longo texto de apoio. “Ontem mostraste uma vez mais a imensa artista que és na brutal atuação que levaste ao palco”

Um dia depois da cerimónia dos Prémios Play, que esta quinta-feira coroou artistas como Dino D'Santiago, o grande vencedor da noite, Carolina Deslandes escreveu um post nas redes sociais, mostrando a sua insatisfação com a forma como, a seu ver, a música pop é vista em Portugal. Carolina Deslandes estava nomeada para o prémio de Melhor Artista Feminina, que viria a ser entregue a Capicua, e cantou ao vivo no Coliseu de Lisboa com outras 11 cantoras (entre as quais Bárbara Tinoco e Cláudia Pascoal).

Poucas horas depois, Pedro Abrunhosa publicou uma carta aberta a Carolina Deslandes, onde se podem ler fortes palavras de elogio e encorajamento.

“A Música sempre foi, também, a elegância com que os Deuses se disfarçam de Mulheres e Homens. Falam-nos da dor e do Divino pela pena dos que escrevem. Cantam-nos Canções maiores tornando suportável a vida morta. Estes deuses sem dogma falam a língua imortal dos Artistas e tem como sublime recompensa o Amor consistente dos milhões aos quais mudaram a vida, salvando-os do banal”, começa Abrunhosa, para depois se dirigir diretamente a Deslandes. “São estas pessoas que tu salvas todos os dias, Querida Carolina, as que esgotam os teus espetáculos ano após ano, que acorrem às bilheteiras de norte-a-sul com sede de redenção e olhos reverberantes de esperança, verdadeiras testemunhas das tuas duras vitórias no chão da vida”.

Referindo-se à atuação de Carolina Deslandes nos prémios Play, o artista do Porto salienta: “Ontem mostraste uma vez mais a imensa Artista que és na brutal atuação que levaste ao palco, na generosidade da partilha das luzes, na genialidade dos temas que interpretaste com essas duas mãos cheias de soberbas Mulheres. Vitória é, também, isso: marcar indelevelmente o tempo em que se vive”. “Acredito sinceramente que tu, Carolina, estás entre os muitos poucos que chegaram ao sítio artístico e humano onde algumas recompensas ainda te não vislumbraram. Honra aos Vencedores e aos que já há muito venceram sem o saber”, termina.

Instagram