Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Rodrigo Guedes de Carvalho

Rita Carmo

Rodrigo Guedes de Carvalho: “Vejo pessoas nas redes sociais que andam à caça de posts onde possam ir odiar”

“As pessoas ficam munidas de um poder terrível que não sabem usar. O dizer mal é um desperdício de tempo brutal. O ódio, quando não é preocupante, é ridículo”, considera Rodrigo Guedes de Carvalho, refletindo no podcast Posto Emissor sobre os efeitos emocionais da pandemia

Convidado do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, Rodrigo Guedes de Carvalho falou sobre o seu novo projeto musical, Ruge, que atuará na Praça Municipal da Sertã a 30 de junho e no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, a 3 de julho. Os efeitos emocionais da pandemia na população, ao longo do último ano e meio, foram também abordados.

"Este tempo, tal como eu pressenti desde o início, trouxe muito do pior das pessoas. [A pandemia] assemelha-se a um tempo de guerra e em tempos de guerra também se instala um instinto de sobrevivência que faz com que as pessoas magoem os outros", acredita o jornalista, escritor e músico. Sobre a forma como muitos comunicam online, diz Rodrigo Guedes de Carvalho: "As pessoas ficam munidas de um poder terrível que na maior parte das vezes não sabem usar. Vejo pessoas nas redes sociais que andam à caça de posts onde possam ir odiar. O dizer mal é um desperdício de tempo brutal. O ódio, quando não é preocupante, é ridículo.”

Pode ouvir a resposta completa pelos 39 minutos.