Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Morreu Jon Hassell, influente compositor avant-garde

O músico norte-americano desenvolveu o conceito de música do ‘Quarto Mundo’, um som primitivo e futurista com técnicas eletrónicas. Trabalhou com nomes como Brian Eno ou Peter Gabriel

Morreu Jon Hassell, um dos mais influentes compositores do séc. XX. Tinha 84 anos.

A notícia foi avançada pela sua família, nas redes sociais. Em 2020, o seu amigo e colaborador Brian Eno havia criado uma página na plataforma GoFundMe, com vista a recolher donativos para tratar "os graves problemas de saúde" de Hassell.

A sua morte, ocorrida na passada sexta-feira, deveu-se - segundo a família - a causas naturais. "Ele amava a vida, e deixar este mundo foi uma luta imensa. Havia muitas mais coisas que ele queria partilhar na música, na filosofia, na escrita".

Aluno de Karlheinz Stockhausen e colega de Terry Riley, Jon Hassell editou o seu primeiro disco a solo, "Vernal Equinox", em 1978. É neste disco que começa a falar da sua estética própria, a qual apelidou de "Música do Quarto Mundo", "um som unificado, futurista e primitivo, que combina elementos de estilos étnicos com técnicas eletrónicas avançadas".

Dois anos depois, Hassell e Eno editam "Possible Musics/Fourth World Vol. 1", aclamado pela crítica. Ao longo da década de 80, o músico irá colaborar com nomes como Peter Gabriel, David Sylvian ou os Tears For Fears. O seu último disco, "Seeing Through Sound", data de 2020.