Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Como os Pearl Jam sobreviveram à fama repentina. “Só queríamos sair vivos daquilo”, diz Eddie Vedder

“Agarrámo-nos uns aos outros e agarrámo-nos à música”. Os Pearl Jam acreditam que só continuam até hoje porque tomaram as decisões certas para não se deixarem levar pela fama

Eddie Vedder acredita que os seus Pearl Jam só continuam no ativo hoje porque decidiram resguardar-se quando a fama os tomou de assalto, com a edição do álbum "Ten", há 30 anos. "Senti que se nos tornássemos mais populares, seríamos esmagados. As nossas cabeças iam explodir como uvas", diz o músico.

"Sei que não lidámos com a coisa da forma mais graciosa", confessa, em entrevista à revista Classic Rock, "ao mesmo tempo, é como ser gracioso numa luta de rua. Estás apenas a tentar sair dali vivo. Agarrámo-nos uns aos outros e agarrámo-nos à música", acrescenta, explicando que foi por isso que recusaram fazer vídeos, digressões de estádio e participar em programas de televisão.

O guitarrista Mike McCready, que inicialmente achou que a banda deveria aproveitar a oportunidade que lhes estava a ser dada, acrescenta: "tomámos muitas decisões que iam no sentido contrário àquilo que a editora queria que nós fizéssemos. Portanto, tivemos sorte, mas foi uma decisão nossa: resguardámo-nos".