Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Eric Clapton continua a propagar teorias não comprovadas cientificamente

O veterano guitarrista afirma ter tomado a vacina contra a covid-19 apenas para fazer a vontade aos filhos. E não evita falar de consequências que a ciência não associa à vacinação, lamentando que as suas posições o tenham afastado de alguns amigos

Eric Clapton voltou a propagar teorias não comprovadas cientificamente, em relação à vacina da Covid-19.

Em entrevista ao grupo negacionista Oracle Films, o músico diz ter tomado a vacina apenas para agradar aos seus filhos, dizendo que os efeitos secundários o "derrubaram" durante uma semana.

Clapton realçou o seu medo em relação ao modo como as vacinas poderão afetar os seus filhos, a longo prazo - sem no entanto indicar quaisquer estudos científicos que possam estar na base desses receios.

"As minhas filhas não querem saber da possibilidade de virem a ser inférteis", contou. "Vão ver esta entrevista e pensar: 'porque não calas a boca?'".

O autor de 'Layla' garantiu ainda não querer perder o amor e a confiança dos filhos, da mesma forma que perdeu algumas amizades devido às suas posições.

"Tentava falar com músicos meus amigos e já não sei nada deles. O meu telefone não toca muitas vezes. Já não recebo tantos e-mails ou mensagens", revelou.