Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Paulo de Carvalho

Rita Carmo

Paulo de Carvalho: “O Festival da Eurovisão é uma coisa cozinhada. Aquilo combina-se tudo“

“O Festival da Eurovisão, aquele que eu conheço, é uma coisa que é cozinhada. E é bom que o público tenha isso em atenção. Aquilo tem pouco a ver com música. Às vezes lá acontece [distraírem-se], já nos aconteceu e ainda bem”. A opinião contundente de Paulo de Carvalho sobre o certame musical europeu, do qual saiu em último lugar em 1974 com “E Depois do Adeus”

Convidado do mais recente Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, Paulo de Carvalho comentou temas como o Festival da Eurovisão, no qual participou como intérprete em 1974, com a canção 'E Depois do Adeus', e em 1993 enquanto um dos autores de 'A Cidade (Até Ser Dia)', cantada por Anabela.

"O Festival da Eurovisão, aquele que eu conheço, e estive lá duas vezes, é uma coisa cozinhada. De vez em quando distraem-se e até pode ganhar uma enorme canção, que foi o caso da do Salvador e da Luísa", afirma, referindo-se a 'Amar Pelos Dois', vencedora do Festival da Eurovisão em 2017.

"É bom que o público tenha isso em atenção: aquilo tem pouco a ver com música. Às vezes lá acontece [distraírem-se], já nos aconteceu e ainda bem", sublinha Paulo de Carvalho.

Ouça a resposta completa pelos 37m 30s.