Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

David Ellefson diz que foi vítima de “revenge porn” na primeira declaração após a saída dos Megadeth

O ex-baixista da banda de metal norte-americana quer processar a pessoa que divulgou o vídeo sexual que levou ao seu despedimento do grupo que ajudou a formar, há 40 anos

David Ellefson anunciou a sua intenção de processar a pessoa que divulgou um vídeo íntimo seu, o que levou à sua saída dos Megadeth.

Em comunicado publicado pela "Rolling Stone", o baixista afirma ter sido alvo de "alegações falsas" e garante que o que se vê no vídeo teve lugar "entre dois adultos que deram o seu consentimento".

Ellefson garante, ainda, que não sabia que o vídeo estava a ser gravado, e diz estar a trabalhar com as autoridades na investigação deste caso, afirmando-se vítima de "revenge porn".

"Os meus advogados estão a preparar um processo judicial, por difamação, contra esta pessoa", acrescentou.

O músico, que desejou "boa sorte" aos seus (agora) ex-colegas nos Megadeth, diz que irá aproveitar para "passar tempo com a família".