Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Damiano David, dos Måneskin

Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Eurovisão. Teste de despiste de drogas do vencedor italiano acusou negativo

Damiano David, vocalista dos Måneskin, fez o teste de despiste de drogas em Roma e a organização da Eurovisão confirmou que o resultado deu negativo

Depois de, nas redes sociais, ter sido lançada a suspeição de consumo de drogas durante a final de sábado, Damiano David, vocalista dos Måneskin, a banda que venceu a Eurovisão com o tema 'Zitti e Buoni', ofereceu-se para fazer um teste de despiste de substâncias ilícitas. O resultado, confirmado e agora divulgado pela organização do festival, deu negativo.

O teste foi realizado esta segunda-feira em Roma, depois de o músico regressar a casa e de a organização fazer uma vistoria minuciosa, a pedido da delegação italiana, a todas as imagens disponíveis da alegada situação de consumo de drogas durante a cerimónia.

"Não houve qualquer consumo de drogas na Green Room e o assunto está encerrado", lê-se no comunicado enviado à imprensa pela organização da Eurovisão, "ficamos alarmados com o facto de especulações imprecisas, que levaram a notícias falsas, terem ensombrado o espírito e o resultado do evento e afetado injustamente a banda".

Quando confrontado com as acusações, na conferência de imprensa realizada no final da Eurovisão, David negou veementemente ter consumido drogas durante o evento e explicou que no momento em que as câmaras o filmam a baixar-se sobre a mesa aquilo que fez foi olhar para um copo que um dos seus colegas tinha partido.

Entretanto, foi divulgada uma fotografia na qual se vê o referido copo partido no chão, junto à mesa em redor do qual a banda se juntou para assistir aos resultados das votações.