Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Afonso Rodrigues (Sean Riley & the Slowriders)

Rita Carmo

Sean Riley & the Slowriders: “2020 foi um bom ano para toda a gente perceber que passa o tempo preocupada com coisas que não importam”

"A vida, aquilo que conta realmente, é um processo bastante simples. É expirar, inspirar, apanhar luz, alimentarmo-nos, hidratarmo-nos, tentar tirar prazer dos bons momentos e sermos bons para aqueles que nos rodeiam." Para Afonso Rodrigues, vocalista de Sean Riley & the Slowriders, a pandemia trouxe algumas lições importantes

Convidado do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, Afonso Rodrigues, vocalista da banda portuguesa Sean Riley & the Slowriders, falou sobre o novo álbum do grupo, "Life", e as circunstâncias em que o mesmo foi criado.

A propósito da sonoridade alegre e energética do disco, Afonso Rodrigues reconhece que a mesma surgiu "por oposição" àquilo pelo que a banda passou, com o desaparecimento, em 2016, do seu baixista Bruno Simões. Mais tarde, a pandemia veio aprofundar a tristeza mas também trazer algumas lições.

"De repente voltam a tirar-te o tapete e ficas sem perceber o que fazer. O 'Life' reflete isso no sentido de que 2020 foi um bom ano para toda a gente perceber que passa o tempo preocupada com coisas que não são importantes", considera o músico.

"A vida, aquilo que conta realmente, é um processo bastante simples. É expirar, inspirar, apanhar luz, alimentarmo-nos, hidratarmo-nos, tentar tirar prazer dos bons momentos e sermos bons para aqueles que nos rodeiam. Essa ideia acabámos por transportá-la para o disco através da energia."

Ouça a resposta completa aos 24m 42.