Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Vyacheslav Prokofyev/Getty

Eurovisão. Vocalista da banda vencedora vai submeter-se a teste de despistagem de drogas

O vocalista da banda italiana Måneskin, que venceu a edição deste ano da Eurovisão, vai submeter-se a um teste de despistagem de drogas, após ser visto a debruçar-se sobre uma mesa, aparentando estar a inalar algo

O vocalista da banda italiana Måneskin, que este sábado venceu a edição deste ano da Eurovisão, vai submeter-se a um teste de despistagem de drogas, anunciou a organização do evento que este ano decorreu em Roterdão, nos Países Baixos.

A decisão foi tomada após Damiano David, o vocalista, ser visto a debruçar-se sobre uma mesa, aparentando estar a inalar algo.

Apesar de a banda garantir que Damiano David não estava a snifar cocaína e que o grupo é contra o consumo de drogas, o cantor italiano aceitou submeter-se voluntariamente a um teste para determinar se, na noite da vitória, consumiu estupefacientes.

A suspeita começou a circular ontem, nas redes sociais, após a partilha de um vídeo de poucos segundos, e foi desmentida pelo músico na conferência de imprensa que se seguiu à vitória.

Damiano David diz que estava apenas a baixar-se para apanhar um copo que o guitarrista Thomas Raggi acabara de partir. "Eu não uso drogas. Por favor. Não digam isso, nada de cocaína", afirmou na conferência de imprensa.

As regras da Eurovisão proíbem mensagens ou conteúdos políticos e a presença de drogas ou álcool no recinto está também interdita.