Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

António Manuel Ribeiro

Rita Carmo

António Manuel Ribeiro (UHF): “Os portugueses sentem-se em Portugal como inquilinos. Só quando temos medo é que fazemos alguma coisa”

“Perdemos constantemente a consciência de nação. Somos bipolares: estamos quentes e estamos frios na mesma hora. Somos muito bons a jogar à bola porque adoramos improvisar no momento. E acreditamos que há sempre alguém que nos salva.” A análise de António Manuel Ribeiro, vocalista dos UHF, para ouvir no Posto Emissor

António Manuel Ribeiro, líder dos UHF, é o convidado desta semana do Posto Emissor.

No momento em que lança “As Canções da Casa Escura”, um álbum a solo com temas que não couberam nos seus UHF, o músico de 66 anos faz uma viagem à infância passada sob a batuta de uma mãe de mão firme, reflete sobre um país “bipolar” e pondera sobre vários assuntos da atualidade.

Acerca da identidade de Portugal e dos portugueses, António Manuel Ribeiro considera que "nós somos quase bipolares. Em Portugal, os portugueses sentem-se muitas vezes como inquilinos", diz, lamentando que se tenha perdido a "consciência de nação".

"Somos muito bons a jogar à bola porque adoramos improvisar no momento. E acreditamos que há sempre alguém que nos salva", acrescenta, dizendo que "só quando temos medo é que fazemos alguma coisa."

Ouça a resposta completa pelos 18m 11s.