Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

António Manuel Ribeiro

Rita Carmo

António Manuel Ribeiro (UHF): “Não fui um pai próximo. Separei-me muitas vezes, divorciei-me. Dois casamentos, fora os ameaços”

“Eu só vivo da música, por isso há um lado dos meus filhos que eu não acompanhei. Mas eles veem em mim a trave da família." António Manuel Ribeiro, dos UHF, fala sobre a sua relação com a família. Para ouvir no Posto Emissor

António Manuel Ribeiro, líder dos UHF, é o convidado desta semana do Posto Emissor.

No momento em que lança “As Canções da Casa Escura”, um álbum a solo com temas que não couberam nos seus UHF, o músico de 66 anos faz uma viagem à infância passada sob a batuta de uma mãe de mão firme, reflete sobre um país “bipolar” e pondera sobre vários assuntos da atualidade.

Sobre a forma como a vida na estrada afetou o seu papel de pai, António Manuel Ribeiro confessa: "Eu já fiz o mea culpa. Não fui um pai próximo em muitas fases das vidas [dos meus filhos], [também] porque me separei muitas vezes e divorciei-me. Mas eu só vivo da música", aponta. "Quem vive da música, não tem verões."

Ouça a resposta completa, na qual o músico contrapõe que os filhos o consideram "a trave da família", pelos 9m 23s.