Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Liam Gallagher aponta um dos ingredientes que abriram a sua mente na adolescência: Pink Floyd

“Eu tive um amigo, o Steve, que já não está entre nós, que dizia: venham a minha casa, tenho aqui um álbum, ouçam isto”. O disco era “The Wall”, dos Pink Floyd, e o jovem Liam Gallagher recorda como o clássico de 1979 foi importante na sua formação

Liam Gallagher afirmou ao programa "ChillDaBeats", de Phil Taggart, que o consumo de marijuana aliado aos discos que ouviu dos Pink Floyd lhe "abriu a mente".

O ex-Oasis confessou que escutar o clássico 'Comfortably Numb', enquanto consumia drogas, foi uma experiência "aterradora" na adolescência - mas esse período, diz agora, deu-lhe novas perspetivas em relação às coisas.

"Eu tive um amigo, o Steve, que já não está entre nós, que dizia: 'venham a minha casa, tenho aqui um álbum, ouçam isto'", contou, referindo-se a "The Wall", de 1979.

"Fumávamos erva, fechávamos as cortinas e ouvíamos. Estávamos passados dos carretos às duas da tarde, devíamos estar na escola, e ele mantinha as cortinas fechadas. Era aterrador".

"Os Pink Floyd podem abrir-te a mente e isso mas, quando és adolescente, é como se visses um fantasma. À medida que envelheces, sentes-te feliz por teres ouvido aquilo passado. É incrível", continuou.