Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Pink

Pascal Le Segretain/Getty Images

Infetada com o coronavírus em 2020, Pink alterou o seu testamento. “Achei que era o fim”

Pink achou que ia morrer devido à covid-19, em março do ano passado, e chegou mesmo a alterar o seu testamento

Pink achou que ia ser uma das vítimas mortais da covid-19, em março do ano passado, quando ficou infetada junto com o filho de quatro anos, Jameson, o que fez com que tenha decidido alterar o seu testamento.

"Isto vai parecer uma loucura, mas nós tivemos covid no ano passado, muito no início, em março, e foi tão tão mau que eu reescrevi o meu testamento", disse a artista norte-americana numa entrevista ao radialista Mark Wright.

Explicando que tanto ela como o filho ficaram bastante doentes, Pink diz que a dado momento achou que era "o fim" e que telefonou à sua melhor amiga para lhe pedir que dissesse à filha, Willow, o quanto a amava.

"Foi muito assustador e muito mau e como mãe pensas sobre aquilo que vais deixar aos teus filhos. O que é que lhe estou a ensinar? Será que vão conseguir vingar neste mundo? O que preciso de lhes dizer se for a última oportunidade para lhes dizer alguma coisa?", confessou a artista.