Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Festival de Roskilde adiado pelo segundo ano consecutivo

"Estamos arrasados", escrevem responsáveis pelo festival dinamarquês, um dos maiores da Europa. "Mas não seria possível juntar 130 mil pessoas este verão." Cartaz de Roskilde tinha em comum com o NOS Alive cabeças de cartaz como The Strokes, Faith No More e Thom Yorke

O festival dinamarquês de Roskilde não se vai realizar este ano, anunciou esta terça-feira a organização.

O grande evento deveria acontecer entre 26 de junho e 3 de julho, com artistas como Strokes, Faith No More ou Thom Yorke - nomes em comum com o cartaz do NOS Alive, agendado para o Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, em julho.

Devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, porém, a 50ª edição de Roskilde foi novamente adiada.

"Finalmente recebemos um comunicado oficial com as restrições para o verão", escreveu a organização nas redes sociais. "Como já esperávamos, não podemos realizar o festival este verão. Voltamos a encontrar-nos em 2022", pode ler-se na mensagem onde os responsáveis se dizem "arrasados" pelo facto de não poderem organizar o evento e assim ajudarem a "entreter as comunidades que a crise do coronavírus destruiu em tantos casos."

A organização lamenta ter tido de tomar esta decisão e aponta o impacto da mesma nas causas que apoia. "Mas não seria possível juntar 130 mil pessoas este verão", salvaguardam.

É possível pedir o reembolso dos bilhetes, mas a organização apela a que os detentores dos mesmos os guardem para a edição de 2022, assim ajudando o festival numa altura de adversidade.