Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Ted Nugent fala sobre a luta contra a covid-19, doença que desprezou. “Pensei que não saía daqui vivo”

“Nunca me assustei tanto na vida inteira”, reconhece o músico, que há poucas semanas considerava a covid-19 uma maquinação

Ted Nugent falou sobre a sua luta contra a covid-19, dizendo ter temido pela vida.

"Pensei que não saía daqui vivo", afirmou o músico, que foi até há bem pouco tempo uma das vozes mais ativas entre os negacionistas da pandemia.

"Não me consegui mexer durante 20 horas. Nunca me assustei tanto na vida inteira".

Entre os sintomas que teve, conta "uma dor de cabeça gigante, incomparável a qualquer outra que tenha tido. Senti-me fraco e tonto dos pés à cabeça".

O músico revelou ainda que contou com a ajuda de um grupo de médicos, "de todo o mundo", que o transportaram para uma clínica privada. "Quase chorei de emoção", disse.

Hoje, Nugent garante estar a sentir-se bem melhor. "Todos os meus níveis de oxigénio e sinais vitais estão perfeitos", disse.

No início do mês, durante um direto no Instagram, Ted Nugent lamentou o facto de ter sido obrigar a cancelar uma nova digressão devido à pandemia da covid-19 - e apresentou factos falsos sobre a doença.

Conhecido pelas suas posições de extrema-direita, o músico começou por descrever a pandemia como "uma mentira, um embuste", e afirmou que as restrições em vigor para a combater constituem "uma farsa".

"Sou viciado na verdade, na lógica e no senso comum. Pergunto: porque é que não fechámos tudo do covid-1 ao covid-18?", disse, desconhecendo que o nome da doença se refere ao ano em que foi detetada, e não a uma qualquer variante da "covid".