Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Sérgio Godinho com o Primeiro-ministro, António Costa, e a Ministra da Cultura, Graça Fonseca

CLARA AZEVEDO

Sérgio Godinho: "Nunca recusei prémios. Sempre os achei um reconhecimento do meu trabalho"

Sérgio Godinho recebeu a Medalha de Mérito Cultural das mãos do Primeiro-ministro, António Costa. "Nas canções, 50 anos. Eu próprio me espanto", comentou. E deu um concerto nos jardins de São Bento, em Lisboa - pode vê-lo aqui

Sérgio Godinho comentou, nas suas redes sociais, a atribuição da Medalha de Mérito Cultural por parte do Primeiro-ministro, António Costa.

A cerimónia aconteceu este domingo, 25 de abril, nos jardins de São Bento, em Lisboa. Na mesma altura, foi disponibilizado nas plataformas do Governo um concerto de Sérgio Godinho, acompanhado ao piano por Filipe Raposo. A atuação foi gravada na passada semana, também em São Bento, com uma plateia de cravos vermelhos.

"Nunca recusei medalhas, condecorações, prémios. Sempre os achei um reconhecimento do 'outro lado', dos trabalhos que aos anos tenho vindo a desenvolver (no caso das canções, 50 anos – eu próprio me espanto com isso)", comentou o autor de 'Liberdade' nas redes sociais.

"Em 1995 ou 96, tinha recebido a 'Ordem da Liberdade", juntamente com alguns companheiros de estrada, também combatentes pela liberdade, cá ou no exílio. As duas frentes de um mesmo combate. E agora, esta 'Medalha de Mérito Cultural', ainda por cima ligada ao 25 de Abril (que melhor correspondência?), é de facto uma recognição de todo um labor de anos. Só posso dizer "obrigado", encontramo-nos todos ao virar da esquina", remata Sérgio Godinho, que o Governo entendeu homenagear a propósito dos seus 50 anos de carreira.