Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Salvador Sobral, vencedor da Eurovisão em 2017

Michael Campanella

"Antes do festival da canção ninguém o conhecia. Porque deixou de tocar 'Amar Pelos Dois'?" A crítica de Luís Osório a Salvador Sobral

"Por favor, deixe de parecer ter o peso do mundo aos ombros e deixe de ser tão ingrato para os que, naquela noite de 2017, se comoveram genuinamente com a sua vitória, com a sua voz, com a sua sensibilidade", escreveu o ex-jornalista e escritor Luís Osório num post dirigido a Salvador Sobral, que está a causar debate

Luís Osório escreveu, no seu Facebook, uma longa mensagem dirigida a Salvador Sobral, na qual critica o músico português por falar "com enfado" de 'Amar Pelos Dois', a canção com a qual venceu o Festival da Eurovisão em 2017.

"[Nas entrevistas] existe sempre um enfado no modo como fala da Eurovisão e do seu sucesso festivaleiro", aponta Luís Osório. "Uma chatice o que lhe aconteceu a seguir – publicidade que define como negativa. Um enfado quando lhe pedem para cantar o “Amar pelos Dois” – soube por si que agora raramente toca esse tema nos seus espetáculos. Uma agonia quando lhe pedem para regressar ao dia em que o mundo se comoveu com a sua voz mesmo não percebendo as palavras que dizia – difícil lidar com um mundo onde tudo se vende, até as emoções."

Garantindo que, tal como "milhões de pessoas em toda a Europa e muitos milhares de portugueses", se emocionou com o desempenho de Salvador Sobral, Luís Osório defende porém que "antes do Festival da Canção ninguém o conhecia. E se não tivesse existido aquele momento irrepetível dificilmente alguém reconheceria o seu talento. O Salvador passou a ser uma figura. Passou a existir e a usufruir desse reconhecimento. Teve dezenas de espetáculos, gravou discos, deu entrevistas, ganhou dinheiro e melhorou a sua vida. Não consigo compreender a razão de tanta zanga pelo momento que lhe ofereceu tudo isso", escreve. "E ainda consigo compreender menos a zanga com a canção que tanto nos emocionou. Porque deixou de a tocar nos seus concertos? Sentiu a necessidade de educar o público? Desejou castigar-nos?"

"Por favor, deixe de parecer ter o peso do mundo aos ombros e deixe de ser tão ingrato para os que, naquela noite de 2017, se comoveram genuinamente com a sua vitória, com a sua voz, com a sua sensibilidade", remata Luís Osório, num post que, à hora de publicação desta notícia, já tem mais de 600 comentários.

Salvador Sobral lança um novo álbum, de título "bpm", a 28 de maio. 'Sangue do Meu Sangue' é o primeiro single.