Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Billie Joe Armstrong, dos Green Day, no iHeartRadio Music Festival, em 2012

Isaac Brekken/Getty Images

Recordar é viver. Quando o vocalista dos Green Day 'fritou' em palco, ofendeu tudo e todos... e foi internado dois dias depois

“Só podem estar a gozar comigo. Eu não sou o Justin Bieber, sua cambada de cretinos”. Billie Joe Armstrong teve um ataque de fúria num concerto dos Green Day em 2012. Seria a gota de água: dois dias depois dava entrada numa clínica de tratamento de alcoolismo e dependência de drogas

Billie Joe Armstrong, dos Green Day, roubou o protagonismo no iHeartRadio Music Festival de 2012 com um ataque de fúria que terminou com a destruição da sua guitarra e o arremessar do microfone para trás das costas.

O músico norte-americano sentiu-se aviltado quando percebeu que iam encurtar o tempo de atuação - passaria de 45 para 25 minutos, para o concerto de Usher durar mais tempo - e interrompeu o clássico 'Basket Case' para dizer de sua justiça.

“Quero tocar uma canção nova. Ando nisto desde 1988 e vocês só me dão mais um minuto. Só podem estar a gozar comigo", disse Armstrong, "eu não sou o Justin Bieber, seus cretinos. Isto é uma anedota. Vou mostrar-vos o que significa um minuto”.

Dois dias mais tarde, o líder dos Green Day deu entrada numa clínica de reabilitação. O músico estava a automedicar-se e a misturar a medicação com álcool, o que o fez perder o controlo.