Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Tim Commerford, dos Rage Against the Machine, nos MTV Video Music Awards de 2000

Dave Hogan/Getty Images

Recordar é viver. O dia em que o baixista dos Rage Against the Machine foi preso por interromper os Limp Bizkit nos prémios da MTV

“Temos aqui um maluco”, exclamou Fred Durst, dos Limp Bizkit, quando viu Tim Commerford, o baixista dos Rage Against the Machine, empoleirar-se no cenário dos MTV Video Music Awards. Um dos momentos mais insólitos em entregas de prémios aconteceu no ano 2000

Eminem gritava "salta, salta", os Limp Bizkit não sabiam bem o que fazer, com Fred Durst a exclamar "temos aqui um maluco", mas Tim Commerford, dos Rage Against the Machine não saiu de onde estava.

Na cerimónia dos MTV Video Music Awards, em 2000, o baixista resolveu interromper o discurso de agradecimento de Durst e companhia, pela vitória na categoria de Melhor Vídeo de Rock, empoleirando-se no cenário.

"Queria deitar aquilo abaixo. Na minha cabeça, só imaginava a estrutura toda no chão. Queria que as pessoas vissem destruição", disse Commerford em declarações à MTV. O músico passou uma noite na prisão, declarou-se culpado de "conduta desordeira" e foi libertado.

Os Rage Against the Machine estavam igualmente nomeados para o prémio de Melhor Vídeo de Rock, com 'Sleep Now in the Fire', mas, tal como Kid Rock, Korn e Metallica, acabariam por ver o galardão fugir para as mãos dos Limp Bizkit pelo videoclip de 'Break Stuff'.