Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Roger Waters anuncia “a primeira digressão de despedida” com muito Pink Floyd. “Pode ser o meu último grito”

A tour “This Is Not a Drill”, que foi adiada para 2022, é apresentada por Roger Waters como “uma extravagança rock and roll” e um alerta para que “amemos, protejamos e partilhemos o nosso planeta precioso e precário”. Haverá “uma dúzia de grandes canções da era dourada dos Pink Floyd” e é “uma primeira despedida” do músico

Roger Waters anunciou que a digressão "This Is Not A Drill" foi adiada para o verão de 2022 - e salientou que esta poderá constituir "uma primeira despedida" dos palcos.

Num comunicado à imprensa, o ex-Pink Floyd referiu-se a esta digressão como "uma extravagança rock and roll", "um julgamento à distopia corporativa em que tentamos sobreviver", e um alerta para que "amemos, protejamos e partilhemos o nosso planeta precioso e precário".

Os espetáculos contarão, no alinhamento, com "uma dúzia de grandes canções da era dourada dos Pink Floyd", bem como com temas novos.

Num vídeo entretanto disponibilizado no YouTube, Waters acrescentou que "estamos a viver no precipício", e que "basta um encosto para passarmos à história".

"Isto não é um simulacro, sou eu a gritar do meu telhado, à espera que todos vós também o façam, de forma a acabarmos com esta loucura".

O músico anunciou para já 36 datas, espalhadas pelos Estados Unidos e Canadá, com a digressão a ter início a 6 de julho de 2022.