Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Sabrina, Homens da Luta, Nonstop

Getty Images

As 5 piores canções que Portugal levou ao festival da Eurovisão no século XXI

Um ano antes de Salvador Sobral ter dado a às cores nacionais a primeira vitória no Festival da Eurovisão, o site Wiwibloggs elencava as mais desastrosas participações portuguesas no século XXI, um longo período em que Portugal não raras vezes foi visto como um dos bombos da festa do certame. Lembra-se delas?

Estávamos em 2016 e Portugal encontrava-se a um ano de sair coroado pela primeira vez com a vitória no Festival da Eurovisão. A glória de Salvador de Sobral salvaria um século XXI 'eurovisivo' até aí feito de participações portuguesas recheadas de resultados sofríveis, em que os sonhos nacionais 'morreram' por 8 vezes nas semifinais e em que noutras três ocasiões não houve sequer canção portuguesa a concurso.

Em mais um ano 'sabático' (em 2016 Portugal não participou), o maior site de fãs da Eurovisão aproveitava a deixa para recordar 5 participações para esquecer, escalando 5 comentadores para cada uma das escolhas - pode ler aqui os comentários. Das Nonstop a Sabrina.

1. Nonstop – “Coisas de Nada” (2006)

2. Homens da Luta – “A Luta é Alegria” (2011)

3. MTM – “Só sei ser feliz assim” (2001)

4. Sofia Vitória – “Foi Magia” (2004)

5. Sabrina – “Dança Comigo (Vem ser feliz)” (2007)