Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Jay Leno pede desculpas por décadas de piadas potencialmente racistas depois de receber ultimato

O célebre apresentador de televisão penitenciou-se pela insistência em referências humorísticas a grupos étnicos da Ásia. Terá recebido um ultimato para fazê-lo

O comediante Jay Leno pediu publicamente desculpas por décadas de piadas racistas, feitas contra a comunidade asiática nos Estados Unidos.

O pedido de desculpas surge após uma batalha com 15 anos da organização Media Action Network for Asian Americans (MANAA), que lutou para que Leno parasse com as piadas e se desculpasse pelas mesmas.

No rescaldo de um tiroteio que matou seis trabalhadoras de origem asiática, num spa em Atlanta, o comediante afirmou ter pensado, "genuinamente", que as suas piadas eram "inofensivas".

Leno acrescentou, também, que o seu pedido de desculpas nada tem a ver com a chamada "cancel culture": "Não creio que seja exemplo disso. Foi um erro legítimo da minha parte", disse.

"A MANAA aceitou graciosamente o meu pedido de desculpas, e espero que a comunidade asiática nos Estados Unidos também o faça. E espero poder corresponder às suas expetativas, no futuro".

Porém, segundo a Variety, o pedido de desculpas de Leno poderá não ser tão genuíno assim. Escreve a revista que este surgiu após um ultimato da MANAA à Fox, onde Leno apresenta o programa "You Bet Your Life".

A organização queria que o comediante fosse despedido, caso contrário; pediria aos patrocinadores do programa para que fizessem um boicote ao mesmo.

Contactado pela Variety, um porta-voz de Leno recusou-se a dar mais detalhes.