Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Adolfo Luxúria Canibal

Rui Duarte Silva

Adolfo Luxúria Canibal: “Os Mão Morta são o nosso divertimento. O nosso ganha-pão não tem nada a ver com a música”

O líder dos Mão Morta descreve a sua atividade musical como “um hobby”. “É o nosso lado social”, afirma, preferindo chamar a atenção para as situações diferentes e mais graves que têm afetado quem vive exclusivamente da música. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Em entrevista ao Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, Adolfo Luxúria Canibal, vocalista dos Mão Morta, falou sobre as dificuldades atravessadas pelos trabalhadores do meio da música.

No seio dos Mão Morta, todos os músicos têm outras ocupações profissionais, o que torna menos gravosa a interrupção causada pela pandemia.

"A banda é o nosso hobby. A música é o nosso divertimento. O nosso lado social sai bastante afetado, porque o nosso lado profissional, o nosso ganha-pão, não tem nada a ver com música", esclarece Adolfo Luxúria Canibal, considerando que, ao longo do último ano, quem vive "exclusivamente da música" contou com "apoios ridículos".

Ouça a partir dos 17 minutos e 10 segundos: