Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Tatanka, dos Black Mamba

Rita Carmo

Tatanka (The Black Mamba): “Não sou de coisas novas. O meu cantor favorito é antigo e muita gente não o conhece. É obrigatório”

Apreciador de “música antiga” ou “música moderna com 'feeling' antigo”, Tatanka fala no podcast Posto Emissor sobre os artistas que mexem consigo. Tendo crescido a ouvir Doors, Jimi Hendrix e Janis Joplin, o músico que lidera os Black Mamba e vai representar Portugal na Eurovisão tem uma escolha pouco óbvia para cantor preferido. “É espetacular, é obrigatório, é um must know”

Vencedor do Festival da Canção à frente dos Black Mamba, Tatanka é o convidado da mais recente edição do Posto Emissor, o podcast na BLITZ.

À conversa com Luís Guerra, o músico que levará 'Love Is on My Side' à Eurovisão, em maio, nos Países Baixos, fala sobre a música que, enquanto melómano, mexe consigo.

Começando por deixar claro que não é ávido apreciador de música “moderna” (“não sou de coisas novas”), Tatanka rapidamente esclarece que prefere “música moderna com feeling antigo”. “Adoro o Michael Kiwanuka. O [álbum de 2016] 'Love and Hate' é soberbo. Adoro os Alabama Shakes”.

Contudo, o seu cantor preferido é de outros tempos, tendo falecido tragicamente em 1979 com apenas 33 anos. Ouça a resposta completa a partir do 52 minutos e 5 segundos: