Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Depois de cantar José Mário Branco e Paulo de Carvalho, Agir faz versão surpreendente de Vitorino

Agir partilhou mais uma versão de um clássico do cancioneiro português. Desta vez, canta - à guitarra acústica - 'Queda do Império', de Vitorino

Depois de, no verão de 2020, ter partilhado uma versão de 'A Cantiga é uma Arma', de José Mário Branco, e de este ano ter cantado dois temas do seu pai, Paulo de Carvalho, no Festival da Canção, Agir voltou a oferecer um momento especial aos seus seguidores.

Desta feita, o jovem músico português escolheu cantar 'Queda do Império'. Veja aqui a sua versão, tocada à guitarra acústica.