Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Emicida acusa Jair Bolsonaro de genocídio

O rapper de “AmarElo” juntou a sua voz à de Filipe Neto, youtuber brasileiro com mais de 41 milhões de seguidores, no dia mais negro da pandemia no Brasil. Um alvo comum: o presidente Jair Bolsonaro

O rapper Emicida mostrou o seu apoio para com Filipe Neto, YouTuber com mais de 41 milhões de seguidores (cerca de 1/5 da população do Brasil), que foi intimado após acusar o presidente Jair Bolsonaro de genocídio.

Essas declarações foram feitas na sequência do trabalho caótico realizado por Bolsonaro, no combate à pandemia da covid-19. Ao todo, já morreram mais de 280 mil pessoas e foram registados mais de 11 milhões de casos da doença no Brasil.

No mesmo dia em que o país bateu o seu recorde diário de óbitos (2841), o autor de 'AmarElo' partilhou no Twitter a hashtag #BolsonaroGenocida, levando a reações polarizadas. Veja: